Pequim exagera nos exames antidoping

O velocista Asafa Powell reclamou do número excessivo de exames antidoping aos quais está tendo que se submeter nas olimpíadas.

A promessa de que o doping seria bastante combatido em Pequim está sendo cumprida, mas há quem diga que os organizadores dos jogos estão pecando pelo exagero.

O velocista jamaicano Asafa Powell, ex-recordista mundial dos 100 metros rasos, reclamou na última quarta-feira da quantidade de exames que teve que fazer. O atleta já foi submetido a quatro testes antidoping desde que chegou a Pequim.

Apesar de Powell ter concordado em participar de um programa voluntário contra o doping, ele afirma que os exames excessivos podem comprometer o seu rendimento nos jogos.

Os atletas que se inscreveram no programa aceitaram previamente que se submeteriam a um número ilimitado de exames antidoping durante os jogos, mas Powell não pensou que a quantidade de testes seria tão grande. Ele afirmou que vai estar muito debilitado para a final dos 100 metros devido à grande quantidade de sangue que cedeu para os testes antidoping.

O velocista tem como principal objetivo ganhar o título olímpico nos 100 metros rasos. Ele terá como principais adversários o americano Tyson Gay e seu compatriota Usain Bolt.

Fonte: Banco de Saúde – Notícias

Testes de sexo serão feitos nas olimpíadas de Pequim

Os organizadores dos jogos olímpicos de Pequim estão preocupados com a possibilidade de atletas mulheres serem na verdade homens.

Os organizadores dos jogos olímpicos de Pequim criaram um laboratório que pretende examinar atletas femininas que estão sob suspeita de serem na verdade homens.

Muitas atletas mulheres acabam adquirindo uma aparência andrógena devido aos treinos intensos que são obrigadas a se submeter para atingir o patamar de super atletas. Elas perdem a feminilidade ao ganharem mais massa muscular que o comum e acabam gerando dúvidas quanto ao seu verdadeiro sexo.

É por causa disso que um laboratório específico para determinar o sexo dos atletas foi instalado no hospital PUMC (Peking Union Medical College Hospital). Os especialistas irão escolher os esportistas baseando-se na sua aparência física. Eles recolherão amostras de sangue e irão testar hormônios sexuais, genes e cromossomos para determinar o sexo do atleta que está sendo avaliado.

Esse tipo de procedimento já é comum em olimpíadas e em outros eventos esportivos. Um atleta indiano chamado Santhi Soundarajan chegou a perder uma medalha de prata em 2006 após ter sido pego em um desses testes durante os jogos da Ásia, o Asiad.

Apesar disso, os casos são muito raros, a média é de uma ocorrência a cada 500-600 atletas que se submetem ao teste.

Fonte: Banco de Saúde – Notícias

Medicina Tradicional Chinesa – MTC

Medicina Tradicional Chinesa – MTC

A medicina tradicional chinesa (MTC) tem sido utilizada atualmente como terapia adjuvante e complementar a um tratamento médico convencional. Esta, sem dúvida, seria a forma mais correta e segura da utilização da medicina tradicional chinesa. Em todos os estudos e pesquisas relativos ao uso das práticas da medicina tradicional chinesa, a acupuntura tem sido a técnica mais amplamente estudada, sendo eficaz como tratamento complementar em determinadas condições de saúde.

O que é a medicina tradicional chinesa (MTC)?

Conceito: Medicina tradicional chinesa (MTC) é um sistema de medicina parcialmente baseado na idéia de que uma energia, chamada de QI (pronuncia-se “tchi”), flui ao longo de caminhos no corpo chamados de meridianos. Nesta crença, se o fluxo de QI ao longo destes meridianos é bloqueado ou tem algum tipo de desequilíbrio, uma doença pode ocorrer. Na China, os médicos têm praticado medicina tradicional chinesa há milhares de anos, e isto tem ganhado popularidade em muitos países Ocidentais.

As causas de desequilíbrio do QI geralmente envolvem os seguintes aspectos:

  • Forças externas, tal como o vento, o frio, ou o calor.
  • Forças internas: são emoções de alegria, raiva ou medo.
  • Estilo de vida: são fatores relacionados a uma dieta ruim, insônia ou uso excessivo de bebidas alcoólicas.

Uma informação importante dentro da medicina tradicional chinesa é o conceito de YIN e YANG. Neste conceito, todas as coisas, incluindo o corpo, são compostas de forças opostas chamadas de YIN e YANG. Desse modo, a saúde irá depender do equilíbrio destas forças. A medicina tradicional chinesa focaliza em manter o equilíbrio entre YIN-YANG para manter corpo e mente saudáveis e prevenir doenças.

Através da busca do equilíbrio entre o corpo, mente e espírito, os médicos da medicina tradicional chinesa procuram restaurar o QI, equilibrar o YIN-YANG e promover uma boa saúde.

Para o que a medicina tradicional chinesa é usada?

As pessoas usam medicina tradicional chinesa para tratar muitas doenças, desde asma e alergias a câncer e infertilidade. Os médicos chineses podem usar vários tipos de tratamentos para restaurar equilíbrio do QI.

As terapias da medicina tradicional chinesa incluem:

  • Acupuntura: utiliza finas agulhas de metal que são colocadas ao longo dos pontos dos meridianos do corpo.
  • Massagem por pressão: utiliza as mãos ou dedos para aplicar pressão direta a pontos localizados ao longo dos meridianos do corpo.
  • Ervas chinesas: trata-se de uma combinação de ervas, raízes, pós, ou substâncias animais (ex: pó de chifre de rinoceronte) que ajudam a restaurar o equilíbrio no corpo.
  • Ventosas: técnica que utiliza ar aquecido em jarros de vidro para criar sucção na pele em determinadas áreas do corpo para ajudar a estimular o QI.
  • Dieta: alimentos de YIN e YANG podem ajudar a restaurar o equilíbrio de YIN-YANG no corpo.
  • Massagem (“tui na”) em áreas específicas do corpo ou ao longo dos meridianos do corpo.
  • Moxabustão: utiliza pequenas quantidades de fibra de planta aquecida (moxa, ou mugwort chinês) em áreas específicas do corpo.
  • QI gong: usa movimentos, técnicas respiratórias e meditação.

O que a ciência diz a respeito da medicina tradicional chinesa?

Pesquisas realizadas na China e a nível mundial mostraram que medicina tradicional chinesa pode ser útil para alguns tipos de doenças.

Ao contrário da medicina ocidental, a medicina tradicional chinesa não segue um padrão para o tratamento de uma mesma doença em diferentes indivíduos.

Por exemplo, na prática médica ocidental, indivíduos diferentes podem ser tratados com um mesmo antibiótico para uma mesma infecção (amigdalite, por exemplo). Já na medicina tradicional chinesa, cada pessoa poderá receber um tratamento diferente para a uma mesma doença, dependendo do QI e do equilíbrio YIN-YANG.

Vários centros de pesquisas e institutos de saúde dos EUA, China e de todo o mundo têm estudado sobre as terapias da medicina tradicional chinesa, visando avaliar seus riscos e benefícios.

A acupuntura foi a técnica mais estudada, sendo aceita como terapia para certas condições de saúde.

Acupuntura:

A acupuntura pode ser utilizada como terapia complementar nos seguintes casos:

  • Tratamento de náuseas e vômitos causados pela quimioterapia, dor pós-cirúrgica ou gravidez.
  • Auxílio no tratamento de dependentes químicos.
  • Reabilitação neurológica.
  • Dores de cabeça.
  • Cólicas menstruais.
  • Tendinite de cotovelo.
  • Osteoartrite.
  • Dor lombar ou dor nas costas.
  • Síndrome do túnel do carpo.
  • Asma.

Em general, a acupuntura é segura quando feita por um médico acupunturista certificado.

A medicina tradicional chinesa é segura?

Assim como os medicamentos convencionais, os medicamentos herbáceos chineses também podem causar efeitos colaterais, desencadear reações alérgicas, ou interagir com outras medicações já em uso.

Antes de você usar qualquer terapia da medicina tradicional chinesa, conte ao seu médico sobre qualquer medicação receitada ou mesmo sobre o uso de determinadas ervas ou suplementos alimentares.

Sempre conte ao seu médico se você usa alguma terapia alternativa, como a chinesa, ou se pensa em combinar uma terapia alternativa com seu tratamento médico convencional.

Pode não ser seguro deixar de seguir um tratamento médico convencional e optar apenas por terapias alternativas, como a medicina tradicional chinesa, por exemplo.

Fonte: Banco de Saúde

Olimpiadas 2008: Cuidados com a saúde antes da viagem à China

Olimpiadas 2008: Cuidados com a saúde antes de viajar para a China

As Olimpiadas 2008 já estão quase começando. Muitos brasileiros irão assistir aos jogos olímpicos em Pequim. Pensando nisto, o Ministério da Saúde irá oferecer orientações a quem vai viajar para a China, visando evitar problemas com doenças.

Clique aqui e saiba mais!