08 de Agosto: Dia nacional de combate ao colesterol

A escolha de alimentos saudáveis ajuda a controlar o colesterol e a garantir vida longa ao seu coração.

O colesterol é um tipo de gordura que está presente naturalmente no corpo humano. Porém, se o colesterol estiver muito alto, ele pode causar danos às paredes dos vasos sanguíneos arteriais, determinando uma doença chamada de arteriosclerose, aumentando o risco de doenças cardiovasculares como o infarto do coração e o derrame cerebral.

As gorduras e o colesterol não são inimigos, pelo contrário, são essenciais para nosso organismo. O segredo está em escolher alimentos que aumentam o bom colesterol (HDL) e reduzem o mau colesterol (LDL).

Abaixo estão 05 dicas nutricionais de especialistas para melhor controle do colesterol:

1. Use óleos vegetais para na sua cozinha. Azeite de oliva, canola e soja são ricos em gorduras poliinsaturadas. Inclua estes óleos nas preparações de suas saladas, bolos e outras receitas.

2. Fuja das gorduras trans. Nos supermercados, sempre leia os rótulos procurando a quantidade de gordura trans nas informações nutricionais ou mesmo a presença de gordura vegetal hidrogenada ou interesterificada entre os ingredientes. Evite ao máximo.

3. Coma pelo menos uma porção de omega-3 por dia. Procure incluir algum alimento rico em omega-3 durante o dia, pode ser uma porção de peixe, uma salada com azeite ou canola, um lanche com nozes ou castanhas.

4. Escolha carnes magras. Se for comer carne vermelha, procure cortes magros, evitando aqueles excessos de gorduras que acompanham os bifes.

5. Prefira leite desnatado e queijos com pouca gordura.

Você já fez exame para medir o colesterol?

Segundo dados de uma pesquisa desenvolvida em 2006 pela Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), mais da metade dos brasileiros (53%) nunca haviam feito exame para medir o colesterol. Além disso, cerca de 57% dos entrevistados sequer tinham ouvido falar sobre colesterol ruim (LDL) ou colesterol bom (HDL). Isto demonstra que os brasileiros não têm o hábito de medir o colesterol regularmente.

Diante desses dados sobre o colesterol, torna-se necessária uma maior divulgação e informação à população sobre os riscos e conseqüências que esse lipídio pode causar quando presente em quantidades elevadas no sangue. Desse modo, todos terão a consciência da importância de medir e acompanhar regularmente os níveis de colesterol, visando prevenir a ocorrência de arteriosclerose e doenças cardiovasculares no futuro.

Veja também: Tudo sobre colesterol – Guia 2008

Ajude a divulgar essa campanha!

Microsoft lança bola de cristal digital: MS Surface Sphere

Embora o Microsoft Surface Sphere não seja capaz de prever o futuro, esta nova tecnologia consegue ter uma visão de 360° do presente. O novo invento poderá ter grande aplicação na área médica.

Estreiou recentemente o Microsoft Surface Sphere. Trata-se de uma tecnologia que une a facilidade do “touch screen” com uma nova concepção de informação visual de 360° em imagens e vídeos.

Uma grande esfera digital funciona como um monitor em toda a sua extensão, podendo-se visualizar diferentes imagens e vídeos de diferentes programas ou aplicativos ao mesmo tempo.

A equipe do Banco de Saúde já encontrou uma forma de usar este novo invento na medicina. A facilidade de visualização em ângulo de 360° pode ser usada para monitorar pacientes à distância.

Imagine a aplicação dessa esfera em uma UTI. A aplicação poderia servir para discutir casos complicados em uma videoconferência com especialistas em diferentes localidades.

Um médico experiente poderia ter acesso à imagens do paciente no leito, prescrição médica em curso, exames laboratoriais, imagens de exames radiológicos e informações de sinais vitais como pressão arterial, freqüência cardíaca, saturação de oxigênio e monitor de eletrocardiograma tudo ao mesmo tempo, dispostos em forma de imagens ou vídeos na superfície da esfera digital da Microsoft.

Monitorar ou discutir diagnóstico e tratamentos de pacientes à distância tem sido uma necessidade para populações situadas distantes de grandes centros ou cidades, onde a tecnologia e a presença de especialistas na área da medicina ainda são escassos.

O Microsoft Surface Sphere poderá ajudar a superar barreiras que impedem que populações de vilarejos e cidades distantes tenham acesso a diagnósticos e tratamentos médicos modernos, levando a luz da ciência à esses povoados longínquos.

Assista ao vídeo de lançamento do MS Sphere Surface: Clique aqui!

Medicamentos prometem emagrecer sem esforço

Descobertos dois novos medicamentos que prometem emagrecer e aumentar a resistência física de usuários sem a necessidade de exercícios físicos diários.

Cientistas do Instituto Médico Howard Hughes e do Instituto Salk para Estudos Biológicos descobriram que os medicamentos GW1516 e o AICAR podem ser a resposta para aquelas pessoas que desejam perder peso sem fazer esforço.

Os pesquisadores descobriram que essas duas substâncias provocaram em ratos de laboratório várias das respostas fisiológicas comuns a organismos que fizeram exercícios físicos. As drogas ajudaram a aumentar a resistência física e a capacidade do corpo das cobaias de queimar gordura.

O estudo divulgado pela revista Cell promete ajudar não apenas a combater a obesidade e o cansaço, mas também auxiliar pessoas que não podem fazer exercícios físicos ou aquelas que têm algum tipo de incapacidade ou transtorno metabólico. Além disso, as novas drogas podem ser uma resposta para aqueles que têm doenças como a distrofia muscular, que ainda é incurável.

As cobaias foram submetidas a vários testes, apesar de os resultados serem diferentes para cada substância, em ambos os casos eles ajudaram as celulares musculares a aumentarem o seu rendimento e contribuíram para que o organismo queimasse uma maior quantidade de gordura.

Apesar dos resultados animadores, ainda não existe nenhuma previsão para que os medicamentos comecem a ser testadas em humanos. Segundo os cientistas responsáveis pela descoberta, ela ainda não foi completamente compreendida e estudada.

Considerando que os jogos olímpicos de Pequim estão muito próximos, o pesquisador Ronald Evans, do Instituto Médico Howard Hughes, afirma que já desenvolveu um teste que pode identificar a presença da droga tanto no sangue como na urina. Por isso ele já entrou em contato com Associação Mundial Antidoping para que ela inclua as substâncias na lista de medicamentos proibidos durante os jogos.

Fonte: Banco de Saúde

O leite materno é importante para todas as crianças

O leite materno é importante para todos os bebês. Por isso o Ministério da Saúde se preocupa em divulgar campanhas incentivando a doação.

É fundamental que todos os recém nascidos sejam alimentados exclusivamente com leite materno nos 6 primeiros meses de vida. È devido a isso que a doação de leite é tão importante, pois existem muitos bebês cujas mães não podem amamentar.

As crianças impossibilitadas de receberem o aleitamento materno dependem das doadoras de leite humano. Considerando esse problema, o governo do Brasil se preocupa em fazer todo ano uma campanha incentivando a doação.

No dia 1ª de outubro de 2007 foi lançada pelo Ministério juntamente com a Fiocruz, em comemoração ao dia nacional de doação de leite humano no Brasil, a campanha que tem como slogan a frase: “Para você é leite, para a criança é vida. Doe leite, a vida agradece.” Desde então, todo ano a campanha se repete.

A iniciativa, instituída pelo Ministério da Saúde em 2003, já registrou um aumento de 56,62% na quantidade de leite materno doado desde o inicio do projeto até o ano passado. A realização das campanhas de doação de leite e de estímulo ao aleitamento materno são ações da Política Nacional de Aleitamento Materno. Elas acontecem anualmente no Dia Nacional da Doação de Leite Humano e agora no início de agosto.

Mais informações podem ser encontradas no próprio site do Ministério da Saúde  e Fiocruz.

Fonte: Banco de Saúde

Campanha contra hanseniase 2008 está no ar!

Campanha contra hanseníase 2008 está no ar!

No Brasil, 15 mil postos de saúde fazem o diagnóstico e o tratamento da hanseníase. O Ministério da Saúde vai distribuir 100 mil exemplares de cartilha com direitos dos pacientes.

Entre os dias 6 e 20 de julho, o Ministério da Saúde veicula na mídia a campanha contra a hanseníase. A iniciativa vai munir os brasileiros com o máximo de informações para que eles possam ser ativos na prevenção. Quanto mais cedo se identifica a doença, menores as chances de seqüelas. A campanha será transmitida nos canais de TV, rádios e jornais e explica o que é a hanseníase, como se transmite, como identificar os sintomas e como fazer o tratamento adequado.

A cada ano, o Brasil tem 47 mil novos casos da doença. A meta é a detecção precoce de casos, especialmente entre os menores de 15 anos. Espera-se com isso intensificar a identificação e tratamento dos portadores.

No país, 15 mil postos de saúde fazem o diagnóstico. O tratamento da hanseníase – que tem cura – é feito com vários medicamentos fornecidos gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). É importante que a adesão seja efetiva. Se o indivíduo atrasa a dose ou deixa de tomar o remédio, o bacilo pode ficar mais resistente e há um atraso na cura da doença.

CARTILHA – Uma vez identificada a enfermidade, também é importante que o indivíduo faça o autocuidado, com técnicas e exercícios para prevenir incapacidades ou a piora das mesmas. Esses exercícios estão disponíveis na cartilha que o Ministério da Saúde lançou no início de julho com o título Hanseníase e Direitos Humanos – Direitos e Deveres dos Usuários do SUS. Serão distribuídos 100 mil exemplares para gestores, ONGs e Secretaria de Direitos Humanos. A íntegra da cartilha está disponível na página inicial do Portal Saúde (www.saude.gov.br).

O manual aborda questões ligadas ao direito do paciente com hanseníase como informação, garantia de acesso a cirurgias reparadoras, apoio psicológico para o enfrentamento da doença e adaptação das pessoas com incapacidades.

Ainda com o intuito de fornecer mais esclarecimentos aos indivíduos para que eles possam ser ativos na prevenção, o ministério distribuirá dois milhões de panfletos sobre a doença, capacitou 100 profissionais do Disque-Saúde para fornecer informações por telefone e, em parceria com uma empresa de telefonia, lançará um milhão de cartões telefônicos sobre o tema.

Dentre os principais sinais da hanseníase estão: manchas esbranquiçadas, avermelhadas em qualquer parte do corpo, lisas ou elevadas; caroços avermelhados ou castanhos; e áreas da pele que não coçam, mas formigam e ficam dormentes, com diminuição da ausência de dor, de sensibilidade ao calor, ao frio e ao toque. Também são sinais: engrossamento de certos nervos dos braços, pernas e pescoço, aparecimento de caroços ou inchaços, perda de pêlos nas manchas e perda dos cílios e sobrancelhas.

Telehansen: 0800 26 2001 – Telefone para tirar dúvidas a respeito da hanseníase.

Fonte: Ministério da Saúde

__________________________________________________________________________________

Quem leu esta matéria, também gostou de:

Tudo sobre hanseníase – Artigo completo.

Células-tronco – Pesquisas serão financiadas pelo governo do Brasil

Células-tronco

Células-tronco terão uma rede de pesquisas financiadas pelos Ministérios da Saúde, Ciência e Tecnologia. A previsão é que esta rede de pesquisas seja lançada no próximo mês, informou o ministro da saúde José Gomes Temporão.

“Essa será uma rede de conhecimento e não fisicamente estruturada. Servirá para integrar um conjunto de instituições e entidades que irão trabalhar em cima de alguns princípios e objetivos”, explicou Temporão.

O ministro informou que a rede irá receber recursos inicias em torno de R$ 25 milhões. “É uma área em que o Brasil tem condições de estruturar um grau de conhecimento e competir com os países centrais para o desenvolvimento de novas tecnologias.”

A rede, segundo o ministro, irá ajudar o Brasil a “recuperar os três anos que o país ficou parado”.

As pesquisas com células-tronco embrionárias foram liberadas no dia 29 de maio de 2008, a partir de uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Os estudos haviam sido autorizados pela Lei de Biossegurança, mas foram paralisados em 2005 devido a uma ação da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Fonte:  Agência Brasil
Aline Beckstein – Repórter
Bookmark and Share

Depressao: Tudo o que voce precisa saber

Depressão: Reunião das últimas notícias, estudos e pesquisas sobre depressão de forma clara, prática e sem complicações.

Depressao, ou transtorno depressivo, é uma doença que freqüentemente está associada à incapacitação funcional e comprometimento da saúde física. Estimativas apontam que em 2020 será segunda maior causa de incapacidade. Também conhecido como depressao unipolar ou depressão maior.

O que é depressão?

Depressão é uma doença que afeta o sistema nervoso central, interferindo na emoção, percepção, pensamento e comportamento do indivíduo, causando grande sofrimento emocional e prejuízos para vida pessoal, social e profissional.
A depressão não é simplesmente um momento de tristeza, algo normal para todas as pessoas. É um estado que realmente interfere no próprio organismo e nas relações do indivíduo com o trabalho, lazer e família.

O que causa?

Diversos fatores combinados estão associados ao desenvolvimento de um episódio depressivo:

  • Fatores genéticos: Presença de genes relacionados a mal funcionamento de circuitos cerebrais relacionados a adaptação ao estresse e percepção de prazer.
  • Fatores ambientais: Exposição a poluentes pode estar relacionado a um aumento da predisposição à doença.
  • Fatores relacionados a outras condições clínicas: Outras doenças e distúrbios podem precipitar episódios depressivos como alterações hormonais, infecções, tumores e medicamentos. Uso de drogas.
  • Fatores psicológicos: Traumas de infância, separações, perda de pessoas queridas e estresse duradouro.

A combinação destes fatores leva um desequilíbrio nos neurotransmissores, as substâncias de comunicação entre os neurônios do sistema nervoso.

Quais os sintomas da depressão?

Os sintomas da depressão envolvem diversos aspectos do indivíduo, desde funções fisiológicas, passando pelo seu estado de humor até o comportamento social.
De acordo com o Manual Diagnóstico e Estatístico de Doenças Mentais (DMS IV), os sintomas são:

  • Sentimentos persistentes de tristeza, angústia ou de vazio.
  • Perda de interesse ou prazer nas atividades, incluindo sexo.
  • Sentimentos de culpa, desesperança ou pessimismo.
  • Irritabilidade ou perda de paciência.
  • Cansaço, fadiga ou falta de energia.
  • Dificuldades de concentração ou para lembra de pequenos detalhes.
  • Dificuldade de tomar decisões, insegurança.
  • Insônia, sono fragmentado ou sono não restaurador.
  • Sonolência diurna.
  • Excesso ou redução do apetite.
  • Pensamentos sobre suicido.
  • Dores persistentes que não melhoram com o tratamento. Incluindo dores de cabeça, pelo corpo e no estômago.

Conseqüências da depressão

A depressão traz uma enorme quantidade de sofrimento e prejuízos à vida da pessoa acometida.

  • A principal conseqüência da depressão é o suicido. Mesmo quando o a tentativa não é fatal, suas conseqüências são devastadoras, com seqüelas físicas e psicológicas.
  • Prejuízos nas relações familiares, que pode levar ao isolamento ou até a separação conjugal.
  • Prejuízos na vida profissional, com queda de rendimento, perda de produtividade e aumento de afastamentos.
  • Prejuízos em outros tratamentos médicos. O paciente afetado pela depressão tem menor interesse em cuidar de si mesmo, apresentando menor aderência aos tratamentos. Além disto, o organismo deprimido apresenta menor resposta imunológica.

Diagnóstico da depressão

O diagnóstico do transtorno depressivo é realizado pelo médico, em especial o médico psiquiatra por meio de uma consulta clínica detalhada.

Durante a consulta, por vezes, é necessária a presença dos familiares para auxiliar o diagnóstico.

Também são utilizados exames para subsidiar o diagnóstico, esclarecendo sobre complicações clínicas e outras doenças associadas. Estes exames são solicitados de acordo com o critério clínico de forma personalizada para cada caso, mas alguns podem ser citados por serem os mais comuns:

  • Hemograma completo.
  • Glicose, uréia e creatinina.
  • Dosagens hormonais.
  • Dosagens de eletrólitos.
  • Sorologia para sífilis.
  • Sorologia para HIV (com o consentimento do paciente).
  • Tomografia computadorizada de crânio.
  • Eletroencefalograma.

Tratamento da depressão

O tratamento do transtorno depressivo deve ser feito pelo médico, em especial pelo psiquiatra.
O transtorno depressivo ou depressão é uma doença que pode ser tratada com grande eficiência, apresentando respostas acima de 85%.

O tratamento da depressão é feito com medicamentos chamados de antidepressivos, que agem no sistema nervoso central restaurando o equilíbrio dos circuitos e dos neurotransmissores.

Estes medicamentos NÃO causam dependência, mas só podem ser comprados por meio de receituário médico, por serem substâncias com ação no sistema nervoso central.

Dentre os medicamentos antidepressivos mais comumente empregados estão:

  • Inibidores seletivos de recaptação de serotonina: Fluoxetina, Paroxetina, Fluvoxamina, Sertralina, Citalopram e Escitalopram.
  • Inibidores de recaptação de serotonina e noradrenalina: Venlafaxina e Duloxetina.
  • Inibidores de recaptação de dopamina e noradrenalina: Bupropiona.
  • Antagonistas seletivos de noradrenalina e serotonina: Mirtazapina.
  • Tricíclicos: Amitriptilina, Nortriptilina, Clomipramina e Imipramina.
  • Inibidores da monoaminoxidase: Moclobemida.

Em casos graves, onde existe necessidade de resposta mais rápida, como é o caso de pensamentos suicidas persistentes, o médico pode prescrever a eletroconvulsoterapia (ECT). A ECT é um procedimento indolor, feito sob anestesia, com recuperação rápida (menos de uma hora, o paciente retorna para casa).

Psicoterapia para depressão

Muitas vezes o médico psiquiatra, também recomenda que o paciente faça psicoterapia, conduzida por psicólogo, que quando associada ao tratamento medicamentoso apresenta muitos benefícios, ensinando o indivíduo a se compreender melhor, desenvolver estratégias para lidar com estresse e com outras questões pessoais.

Tratamento da depressão na gravidez

A depressão é uma doença que pode causar danos a gestante e ao seu bebê, portanto merece atenção do médico. Os tratamentos com Inibidores Seletivos de Recaptação de Serotonina foram classificados pela Agência de Regulação de Medicamentos Americana (FDA) como categoria B, ou seja “Não há evidências de risco para seres humanos, mas estudos adicionais devem ser desenvolvidos”.
A conclusão é de que o médico deve ponderar entre os riscos e benefícios, escolher um tratamento com riscos mínimos para a gestante e seu bebê.

Tratamentos associados

Adjuvante ao tratamento, existe uma medida também comprovada e eficiente contra a depressão: A prática regular de atividades físicas, mesmo caminhadas moderadas 03 vezes na semana já mostram resultados positivos.

Tratamentos alternativos

Não existem evidências científicas, até o momento, para o emprego de massagens, aromaterapia, florais de Bach ou homeopatia no tratamento da depressão.

Referências

1. Marcelo Pio de Almeida Fleck , Beny Lafer , Everton Botelho Sougey , José Alberto Del Porto , Marco Antônio Brasil e Mário Francisco Juruena. Diretrizes da Associação Médica Brasileira para o tratamento da depressão. Rev Bras Psiquiatr 2003;25(2):114-22.

2. Depression. National Institute of Mental Health. Publication no. 07-3561. Revised 2007. Publicação revisada em 2007 pelo Instituto Americano de Saúde Mental.