08 de Agosto: Dia nacional de combate ao colesterol

A escolha de alimentos saudáveis ajuda a controlar o colesterol e a garantir vida longa ao seu coração.

O colesterol é um tipo de gordura que está presente naturalmente no corpo humano. Porém, se o colesterol estiver muito alto, ele pode causar danos às paredes dos vasos sanguíneos arteriais, determinando uma doença chamada de arteriosclerose, aumentando o risco de doenças cardiovasculares como o infarto do coração e o derrame cerebral.

As gorduras e o colesterol não são inimigos, pelo contrário, são essenciais para nosso organismo. O segredo está em escolher alimentos que aumentam o bom colesterol (HDL) e reduzem o mau colesterol (LDL).

Abaixo estão 05 dicas nutricionais de especialistas para melhor controle do colesterol:

1. Use óleos vegetais para na sua cozinha. Azeite de oliva, canola e soja são ricos em gorduras poliinsaturadas. Inclua estes óleos nas preparações de suas saladas, bolos e outras receitas.

2. Fuja das gorduras trans. Nos supermercados, sempre leia os rótulos procurando a quantidade de gordura trans nas informações nutricionais ou mesmo a presença de gordura vegetal hidrogenada ou interesterificada entre os ingredientes. Evite ao máximo.

3. Coma pelo menos uma porção de omega-3 por dia. Procure incluir algum alimento rico em omega-3 durante o dia, pode ser uma porção de peixe, uma salada com azeite ou canola, um lanche com nozes ou castanhas.

4. Escolha carnes magras. Se for comer carne vermelha, procure cortes magros, evitando aqueles excessos de gorduras que acompanham os bifes.

5. Prefira leite desnatado e queijos com pouca gordura.

Você já fez exame para medir o colesterol?

Segundo dados de uma pesquisa desenvolvida em 2006 pela Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), mais da metade dos brasileiros (53%) nunca haviam feito exame para medir o colesterol. Além disso, cerca de 57% dos entrevistados sequer tinham ouvido falar sobre colesterol ruim (LDL) ou colesterol bom (HDL). Isto demonstra que os brasileiros não têm o hábito de medir o colesterol regularmente.

Diante desses dados sobre o colesterol, torna-se necessária uma maior divulgação e informação à população sobre os riscos e conseqüências que esse lipídio pode causar quando presente em quantidades elevadas no sangue. Desse modo, todos terão a consciência da importância de medir e acompanhar regularmente os níveis de colesterol, visando prevenir a ocorrência de arteriosclerose e doenças cardiovasculares no futuro.

Veja também: Tudo sobre colesterol – Guia 2008

Ajude a divulgar essa campanha!

Anúncios

Campanha para promoção da saúde do homem começa no dia dos pais

O Ministério da Saúde lançará campanha que pretende combater as principais causas de morte dos homens brasileiros. A campanha terá início no dia dos pais deste ano de 2008.

O dia dos pais está chegando e não existe melhor hora para você cuidar de alguém tão especial na sua vida. Foi pensando nisso que o Ministério da Saúde resolveu lançar nesse dia especial a Semana de Promoção da Saúde do Homem. A intenção do governo é criar uma política de promoção e atenção à saúde do homem que atenda uma população de cerca de 40 milhões de brasileiros.

Ao observar que a maioria dos homens no Brasil apenas procurava ajuda médica quando já estavam doentes, o Ministério da Saúde, em parceria com as sociedades brasileiras de Psiquiatria, Urologia, Cardiologia, Pneumologia e Gastroenterologia desenvolveram um levantamento sobre a saúde da população masculina do Brasil.

A pesquisa divulgou as causas de morte mais comuns nos homens do país, focando especialmente aqueles que estão em idade produtiva, ou seja, que têm entre 25 e 59 anos. Nesse grupo o câncer de pulmão e próstata são os que mais matam, mas o infarto do miocárdio, as disfunções sexuais, os acidentes de trânsito, o suicídio e o homicídio também causam muitas mortes.

Além disso, outro objetivo da análise era saber o porquê da população masculina do país não ter o costume de se prevenir de doenças. Em 2007, apenas 2,7 milhões de visitas foram feitas ao urologista. Número pequeno comparado as 16,7 milhões de consultas ginecológicas realizadas no mesmo ano.

O governo espera que com a ajuda de ONGs e universidades ele consiga ter uma visão geral do problema e assim tenha uma política de atenção à saúde do homem feita com legitimidade. Por isso ele pretende gastar cerca de 196 milhões de reais com ela até 2011.

Durante esse período essa política será implementada nas secretarias estaduais e nas capitais. Serão distribuídas por todo o país 26,1 milhões de cartilhas que dão informações sobre doenças especificamente masculinas, mais de 32 mil médicos das equipes de saúde da família e da educação á distancia farão curso de especialização no trato de patologias e cânceres relacionados a genitália masculina. Além disso, existe ainda a vontade de aumentar em 20% ao ano o número de consultas realizadas por homens no Brasil.

Fonte: Banco de Saúde

O leite materno é importante para todas as crianças

O leite materno é importante para todos os bebês. Por isso o Ministério da Saúde se preocupa em divulgar campanhas incentivando a doação.

É fundamental que todos os recém nascidos sejam alimentados exclusivamente com leite materno nos 6 primeiros meses de vida. È devido a isso que a doação de leite é tão importante, pois existem muitos bebês cujas mães não podem amamentar.

As crianças impossibilitadas de receberem o aleitamento materno dependem das doadoras de leite humano. Considerando esse problema, o governo do Brasil se preocupa em fazer todo ano uma campanha incentivando a doação.

No dia 1ª de outubro de 2007 foi lançada pelo Ministério juntamente com a Fiocruz, em comemoração ao dia nacional de doação de leite humano no Brasil, a campanha que tem como slogan a frase: “Para você é leite, para a criança é vida. Doe leite, a vida agradece.” Desde então, todo ano a campanha se repete.

A iniciativa, instituída pelo Ministério da Saúde em 2003, já registrou um aumento de 56,62% na quantidade de leite materno doado desde o inicio do projeto até o ano passado. A realização das campanhas de doação de leite e de estímulo ao aleitamento materno são ações da Política Nacional de Aleitamento Materno. Elas acontecem anualmente no Dia Nacional da Doação de Leite Humano e agora no início de agosto.

Mais informações podem ser encontradas no próprio site do Ministério da Saúde  e Fiocruz.

Fonte: Banco de Saúde

Ministério Público Federal entra com ação por causa de fotos chocantes em maços de cigarros

O Ministério Público Federal em Santa Catarina entrou com uma ação civil pública contra a União e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

O MPF pretende com essa ação cancelar a obrigatoriedade das empresas de tabagismo de colocarem nos maços de cigarro as atuais imagens de advertência. Isso porque as figuras lançadas pela ANVISA no último dia 27 de março são extremamente chocantes.

Na ação, o procurador da República em Blumenau, João Marques Brandão Neto, afirma que as gravuras ferem o fundamento constitucional da dignidade do ser humano. O próprio Ministério da Saúde afirmou que, pela primeira vez, as fotos e mensagens destinadas aos maços de cigarro foram produzidas e selecionadas com base em um estudo sobre o grau de aversão que as ilustrações causam.

A pesquisa responsável pelo desenvolvimento das imagens mediu a reação emocional de 212 jovens entre 18 e 24 anos, fumantes e não fumantes. As novas imagens foram consideradas mais chocantes que as anteriores.

Com essas novas gravuras o Ministério da Saúde pretende afastar com mais força os jovens desse vício. Isso porque eles são o principal alvo da publicidade feita pelos fabricantes de cigarros.

Entre as imagens existem ilustrações de um bebê morto dentro de um cinzeiro, uma cirurgia cardíaca, uma mãe e um filho assistindo à morte do pai e o cadáver de um fumante em uma mesa de necrotério.

Como a campanha não está mais restrita as embalagens de cigarro e as imagens podem estar em qualquer estabelecimento público, João Marques acredita que elas demonstram uma falta de respeito com os cidadãos, fumantes ou não, que serão obrigados a conviver com fotos tão feias.

Desde 2001, os fabricantes de produtos de tabaco são obrigados a colocarem fotos nas embalagens de seus produtos ilustrando o mal que o cigarro faz. Nos últimos 20 anos o Programa Nacional de Controle do Tabagismo vem obtendo resultados positivos com a implementação de tal lei. Em 1989, 34,8% da população brasileira fumava, em 2003 essa percentagem baixou para 22,4%.

Fonte: Banco de Saúde

Campanha de amamentação será lançada em agosto

A campanha “Amamentação na primeira hora, proteção sem demora” será lançada com o objetivo de informar a importância do aleitamento.

No próximo dia 1ª será comemorada no Rio de Janeiro a Semana Mundial da Amamentação no Brasil. O Ministério da Saúde juntamente com a Sociedade Brasileira de Pediatria lançarão no evento a campanha “Amamentação na primeira hora, proteção sem demora”.

A Semana tem como padrinhos os atores Thiago Lacerda e Vanessa Lóes, que cederam suas imagens e a do filho Gael para ilustrar a campanha. Além deles, a atriz Dira Paes também apóia a iniciativa. A imagem dos artistas estará em cartazes e folders destinados a comemorar a data e divulgar a importância do aleitamento.

O objetivo da campanha desse ano é explicar para as mulheres brasileiras, que têm ou querem ter filhos, a importância da amamentação para elas e para os bebês.

O tema escolhido pela Aliança Mundial para Ação em Aleitamento Materno (Waba) foi assinalado devido à falta de informação sobre o tópico e os diversos mitos que o circulam. É necessário que as mães e seus familiares saibam que o aleitamento materno, além de proteger o bebê contra doenças, ajuda até mesmo a prevenir casos de hemorragia nas mães.

O leite materno é o único alimento que pode dar ao recém-nascido todos os nutrientes de que ele precisa para crescer e se desenvolver com saúde, aumentando as defesas imunológicas da criança e diminuindo os casos de infecção. Além disso, ao sugar o leite o bebê desenvolve os músculos faciais, evitando problemas respiratórios.

No simples ato de amamentar, a mãe está prevenindo enfermidades como o câncer de mama e diabetes. Além de estar contribuindo para a sua silhueta, pois a perda de peso depois da gravidez tende a ser mais rápida quando a mulher faz o aleitamento.

A campanha pretende ajudar na redução dos números de desnutrição e de mortalidade infantil no país. Mais informações podem ser encontradas no próprio site do Ministério da Saúde.

Fonte: Banco de Saúde

Campanha nacional de combate à Tuberculose 2008 está no ar!

A Campanha Nacional de Combate à Tuberculose, que será  veiculada pelo Ministério da Saúde entre os dias 13 e 26 de julho de 2008, tem o objetivo de promover o diagnóstico precoce e garantir o tratamento adequado e eficaz para a doença, que mata cinco mil pessoas por ano no Brasil. Para a campanha, o ministério produziu 300 mil cartazes e dois milhões de fôlderes, além de divulgação em rádio e televisão de todo o país.

Fonte: Ministério da Saúde

Campanha contra hanseniase 2008 está no ar!

Campanha contra hanseníase 2008 está no ar!

No Brasil, 15 mil postos de saúde fazem o diagnóstico e o tratamento da hanseníase. O Ministério da Saúde vai distribuir 100 mil exemplares de cartilha com direitos dos pacientes.

Entre os dias 6 e 20 de julho, o Ministério da Saúde veicula na mídia a campanha contra a hanseníase. A iniciativa vai munir os brasileiros com o máximo de informações para que eles possam ser ativos na prevenção. Quanto mais cedo se identifica a doença, menores as chances de seqüelas. A campanha será transmitida nos canais de TV, rádios e jornais e explica o que é a hanseníase, como se transmite, como identificar os sintomas e como fazer o tratamento adequado.

A cada ano, o Brasil tem 47 mil novos casos da doença. A meta é a detecção precoce de casos, especialmente entre os menores de 15 anos. Espera-se com isso intensificar a identificação e tratamento dos portadores.

No país, 15 mil postos de saúde fazem o diagnóstico. O tratamento da hanseníase – que tem cura – é feito com vários medicamentos fornecidos gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). É importante que a adesão seja efetiva. Se o indivíduo atrasa a dose ou deixa de tomar o remédio, o bacilo pode ficar mais resistente e há um atraso na cura da doença.

CARTILHA – Uma vez identificada a enfermidade, também é importante que o indivíduo faça o autocuidado, com técnicas e exercícios para prevenir incapacidades ou a piora das mesmas. Esses exercícios estão disponíveis na cartilha que o Ministério da Saúde lançou no início de julho com o título Hanseníase e Direitos Humanos – Direitos e Deveres dos Usuários do SUS. Serão distribuídos 100 mil exemplares para gestores, ONGs e Secretaria de Direitos Humanos. A íntegra da cartilha está disponível na página inicial do Portal Saúde (www.saude.gov.br).

O manual aborda questões ligadas ao direito do paciente com hanseníase como informação, garantia de acesso a cirurgias reparadoras, apoio psicológico para o enfrentamento da doença e adaptação das pessoas com incapacidades.

Ainda com o intuito de fornecer mais esclarecimentos aos indivíduos para que eles possam ser ativos na prevenção, o ministério distribuirá dois milhões de panfletos sobre a doença, capacitou 100 profissionais do Disque-Saúde para fornecer informações por telefone e, em parceria com uma empresa de telefonia, lançará um milhão de cartões telefônicos sobre o tema.

Dentre os principais sinais da hanseníase estão: manchas esbranquiçadas, avermelhadas em qualquer parte do corpo, lisas ou elevadas; caroços avermelhados ou castanhos; e áreas da pele que não coçam, mas formigam e ficam dormentes, com diminuição da ausência de dor, de sensibilidade ao calor, ao frio e ao toque. Também são sinais: engrossamento de certos nervos dos braços, pernas e pescoço, aparecimento de caroços ou inchaços, perda de pêlos nas manchas e perda dos cílios e sobrancelhas.

Telehansen: 0800 26 2001 – Telefone para tirar dúvidas a respeito da hanseníase.

Fonte: Ministério da Saúde

__________________________________________________________________________________

Quem leu esta matéria, também gostou de:

Tudo sobre hanseníase – Artigo completo.