Doppler Colorido de Carótidas e Vertebrais

As artérias carótidas são importantes vasos sanguíneos que levam sangue arterial (oxigenado) do coração para o cérebro. Elas se originam no tórax a partir da aorta, passam através do pescoço, uma de cada lado, até alcançar e irrigar o cérebro.

Além dessas duas principais artérias, existem outras duas menores na região posterior do pescoço, chamadas artérias vertebrais, que também levam o sangue para o cérebro.

A principal causa de entupimento dessas artérias é a chamada doença aterosclerótica.

A aterosclerose é uma doença que pode afetar todas as artérias do corpo. É caracterizada por acúmulo de gordura, cálcio e outros elementos na parede das artérias, levando a uma redução do fluxo sanguíneo aos tecidos irrigados por elas. Quando ocorre nas coronárias pode acarretar infarto do coração e quando ocorre nas carótidas pode ocasionar um acidente vascular cerebral (AVC ou popularmente derrame).

Essa doença se manifesta em 10% da população acima dos 50 anos, tendo um desenvolvimento lento e progressivo.

A maioria dos pacientes com arterioesclerose são assintomáticos, uma vez que graus leves a moderados de entupimento (estenose) das carótidas são tolerados pelo organismo, contudo, quando as placas de aterosclerose causam um grau mais severo de entupimento (estenose) resultam em uma diminuição de fluxo sanguíneo para o cérebro, podendo causar um derrame.

A grande maioria dos indivíduos com doença nas carótidas não necessitam de cirurgia, tendo em vista que pequena quantidade de placas de aterosclerose são comuns em pessoas idosas, se tornando problemático em geral quando crescem e causam entupimentos mais severos nas artérias, em geral superiores a 60-70% de obstrução.

Outro problema é que mesmo placas pequenas de aterosclerose, quando irregulares ou ulceradas, acumulam coágulos que podem desprender e serem levados com o fluxo sanguíneo para o cérebro causando entupimento de pequenos vasos ocasionando isquemia (sofrimento por falta de sangue) ou necrose (morte) dos tecidos irrigados por elas, que dependendo da gravidade e do local lesionado, poderá os sintomas serem reversíveis, desaparecendo em alguns minutos ou horas, ou acarretar maior gravidade como sequelas relacionado a diminuição de força ou mesmo paralisia completa de um lado do corpo.

Além da doença aterosclerótica existem outras causas para o AVC, dentre as principais estão: hipertensão, diabetes, tabagismo, altos níveis de colesterol, doenças cardíacas, sedentarismo, antecedente familiar entre outras.

Atualmente as artérias carótidas podem ser analisadas através de aparelhos de ultra-sonografia com doppler colorido, chamado Duplex Scan ou simplesmente Doppler de Carótidas.

Como é o exame?

Trata-se de um exame não invasivo, com duração em média inferior a 30 minutos, onde o paciente permanece deitado e são examinadas as carótidas na região do pescoço.

O médico irá colocar um gel sobre a pele e em seguida coloca um transdutor (aparelho que emite e detecta ondas sonoras que captam o movimento do sangue nos vasos), com isso são geradas imagens e cores das artérias mostradas no visor do aparelho de ultra-som, e devido a passagem do sangue através da artéria, um som similar aos batimentos cardíacos é ouvido.

As principais imagens obtidas durante o exame são documentadas em papel impresso e posteriormente são analisadas pelo médico para realização do laudo.

É necessário algum preparo?

Não há necessidade de nenhum preparo especial, como jejum ou medicações.

Existe algum tipo de risco?

NÃO, o exame é completamente indolor, não há radiação ionizante (raios-x) e não há necessidade de injeção de contrastes pela veia.

O que pode ser estudado com esse exame?

Com esse exame o médico pode estudar as artérias analisando irregularidades, tortuosidades, dilatações (aneurismas) e presença de placas de aterosclerose, inferindo assim o grau de entupimento e a característica das placas, que por sua vez podem dificultar a chegada de sangue ao cérebro aumentando o risco de um derrame.

Considerações finais

O Doppler de Carótidas e Vertebrais é um exame que deve ser baseado primeiramente em uma indicação médica, e traz auxílio em relação ao melhor tratamento e prevenção, sendo importante para o diagnóstico precoce da doença no intuito de detê-la e impedir suas manifestações.

Fonte: www.neurologistadf.com

Anúncios

Acupuntura estética funciona?

Acupuntura estética é um tratamento extremamente efetivo para reduzir os efeitos do envelhecimento e redução de medidas assim como uma intensa diminuição da “terrível “celulite. As aplicações visam reduzir rugas e marcas de expressão, aumentar o tônus da pele e músculos da face, trazer brilho e cores saudáveis, reduzir a gordura localizada, papadas, culotes e ainda têm efeito notável sobre vários tipos de cicatriz.

Leia mais no site Acupuntura Brasilia

A verdade sobre o chá abortivo

Pera esclarecer sobre o uso de chás durante a gravidez o Banco de Saúde elaborou esta matéria sintética e prática!

Vale a pena conferir pois desfaz mitos e informa sobre como evitar danos a saúde.

A história do chá abortivo…

Celebridades e anúncios de medicamentos

Celebridades não poderão mais recomendar uso de medicamentos.

Essa é uma das medidas da nova resolução da Anvisa para a regulamentação de propagandas de remédios.

Anticoncepcional sem hormônios

Solução para criar um medicamento anticoncepcional que não contenha hormônios pode estar próxima.

Confira a notícia publicada na revista Nature.

5 razões surpreendentes para você estar ganhando peso

Não surpreende que uma dieta cheia de frituras, porções gigantes, sobremesas avantajadas, álcool e bebidas com açúcar acarretam ganho de peso.

Mas como explicar o ganho ou a dificuldade em perder peso quando o seu estilo de vida inclui atividades físicas regulares e uma dieta saudável e balanceada? Engordar pode ser enlouquecedor, especialmente quando você não faz a menor de onde os quilos extras estão vindo.

Confira esta matéria especial do Banco de Saúde sobre 05 causas surpreendentes para você estar ganhando peso

Chocolate meio-amargo reduz colesterol

Estudo publicado recentemente sugere que o consumo de chocolate meio-amargo pode ajudar na redução do colesterol.

Uma pesquisa das universidades de L’Aquila, na Itália, e Tufts, em Boston, que foi publicada na revista científica Journal of Nutrition concluiu que a ingestão de alguns gramas de chocolate meio-amargo enriquecido por dia, durante 2 semanas, ajuda a reduzir os risco de doenças cardíacas.

Segundo os estudiosos a ação benéfica vem de compostos chamados flavonóides presentes no cacau, principal ingrediente do chocolate. Acredita-se que os flavonóides aumentam a produção de óxido nítrico, substância que relaxa e dilata as artérias.

A pesquisa foi desenvolvida com a ajuda de 19 participantes, 11 homens e 8 mulheres, sendo que todos apresentavam problemas de pressão alta e resistência à insulina.

As pessoas foram divididas em dois grupos, os que comeram100 gramas de chocolate meio-amargo diariamente durante 2 semanas tiveram uma queda na pressão sanguínea.
O outro consumiu 100 gramas de chocolate branco durante o mesmo período, mas seu participantes não apresentaram melhoras quanto a pressão arterial.

Outros estudos já haviam mostrado os benefícios do chocolate para o coração. O que essa pesquisa traz de inovador é a demonstração de que esses benefícios acontecem já a curto prazo

Os cientistas alertam que a dieta sugerida envolve apenas chocolates enriquecidos, pouco gordurosos e ricos em flavonóides.

Fonte: Banco de Saúde – Notícias